Na prática, você sabe o que é autocuidado da mulher, qual é a sua importância e como cuidar bem de você? Neste mês da mulher, batemos um papo com mulheres incríveis para imergir nesse tema tão necessário nos dias de hoje.  

Como mulheres, temos a habilidade nata de cuidar, especialmente dos outros. Às vezes, cuidamos tanto de quem está ao nosso redor, que esquecemos de nos colocar em primeiro lugar, como deve ser. O cotidiano, cada vez mais acelerado, também é um desafio para manter a nossa qualidade de vida e bem-estar. Pode parecer clichê, mas tudo começa com o autocuidado.

Afinal, o que é autocuidado? 

Quando falamos sobre autocuidado da mulher, a primeira coisa que costuma vir à cabeça são os cuidados com o corpo, como hidratar os cabelos, fazer as unhas, praticar exercícios físicos, entre outros. Tudo isso é ótimo, afinal, manter uma boa aparência faz bem, mas a psicóloga curitibana Cassiana Redwitz alerta que este não é o único aspecto a ser observado. “Temos que olhar como um todo: nosso corpo, mente, emoções, relações sociais, profissionais e também nossa espiritualidade. O autocuidado, então, diz respeito às ações voltadas para a saúde e bem-estar, de forma geral”. Ou seja: é o que você faz para você e por você.

Cassiana Redwitz, especialista em Psicologia Clínica.

A doutora em Psicologia Clínica Natasha Bazhuni, especialista em Psicopatologia e Saúde Mental, complementa: “Autocuidado é o comportamento intencional, responsável e eficaz que uma pessoa desempenha em seu próprio benefício para assegurar a vida, manter e promover a saúde. Para o desempenho dessas atividades é necessária uma decisão, uma escolha, ou seja, é preciso que a pessoa se coloque em uma posição ativa e não passiva em relação a si mesma”. Nada mais, nada menos, do que um pouquinho de amor próprio. 

Autocuidado da mulher no dia a dia

O autocuidado é fundamental independente do gênero, idade ou classe social. Para as mulheres, que possuem um papel múltiplo enraizado na sociedade, algumas vezes falta energia e tempo para cuidar de si mesma. “Quando, por exemplo, nós temos filhos, alguns cuidados são deixados de lado – e por muitas culturas isso é muito bem aceito. Uma outra questão é a multitarefa: somos mães, trabalhamos, cuidamos da casa, temos os nossos relacionamentos e amizades. São muitas atividades para a gente dar conta”, explica Cassiana. 

Por isso, o autocuidado da mulher é ainda mais fundamental, uma vez que ajuda a recarregar as nossas energias e nos conectar com nós mesmas. “A gente vai adquirindo o movimento necessário para gerar a ponte com a nossa consciência. Costuma ser o pontapé inicial para uma conexão maior consigo mesma. Cada vez que conseguimos identificar as nossas necessidades e também atendê-las, estamos nos cuidando e aumentando a nossa autoestima, o que reflete em nossos comportamentos na vida”, conta. Vale dizer que autocuidado e autoconhecimento também caminham juntos, e isso tem tudo a ver com empoderamento, já que esta é a capacidade de realizar, por si mesma, mudanças necessárias para evoluir e se tornar uma mulher mais forte. 

É importante lembrar que autocuidado não é egoísmo. “Cuidar de si é fundamental para poder dar o seu melhor para os outros. Tirar um tempo para você mesma traz vitalidade e te faz uma mulher mais feliz”. 

Para Natasha, o principal benefício do autocuidado da mulher é o aumento da autoestima, qualidade de quem se valoriza, se satisfaz com seu modo de ser e, consequentemente, confia em seus atos e julgamentos. “Aí vem o aumento da qualidade de vida, já que quem pratica o autocuidado busca entender as próprias necessidades e desejos, seja em termos físicos como, também, nos aspectos mental e emocional”. 

Doutora Natasha Bazhuni,

Dicas de autocuidado feminino: comece agora mesmo!

Nesse momento, você deve estar se perguntando: o que posso fazer hoje para cuidar mais de mim? A psicóloga Natasha mostra o caminho para começar: “É preciso compreender a importância disso para sua vida. E é essa percepção que vai motivá-la a fazer um esforço ativo de cuidado de si. É um ciclo que se alimenta – eu me cuido, percebo os benefícios e continuo me cuidando”.

Você em primeiro lugar

“Comece a rotina de autocuidado no início do seu dia. Não deixe para cuidar de você depois de já ter cumprido com todas as atividades cotidianas. Acorde um pouco mais cedo, tome um café da manhã que te traga sensação de bem-estar, escute uma música que gosta, cuide do seu corpo, faça uma atividade física, enfim, encontre a sua maneira de se sentir autocuidada”, esclarece Natasha.

autocuidado da mulher

Identifique o que te faz bem 

A dica de Cassiana é se conectar mais com aquilo que te traz satisfação, alegria e prazer: “Esteja atenta às suas necessidades do momento e certifique-se de incluir pequenos hábitos no seu dia a dia. Algumas sugestões para se inspirar: ler algo leve; uma massagem relaxante; ouvir uma playlist que te faz bem; hidratar a pele; meditar; passar um tempo com quem você ama”. 

Para ela, é crucial sair do “piloto automático” e ser consciente das coisas que afetam seus atos, propósitos, valores, metas e comportamentos. “Se estiver difícil fazer isso sozinha, a psicoterapia também é um tipo de autocuidado que pode ajudar bastante”, conclui.

Skelt também é autocuidado

Como vimos, o autocuidado e a autoestima andam de mãos dadas. E cuidar de você é mais simples do que parece. Trata-se de uma questão de equilíbrio, que não deve exigir esforço ou exageros, afinal, autocuidado é aquilo que te faz bem. A enfermeira e influenciadora, Melina Alves, compartilhou com a gente uma das coisas que a ajudou no processo de enfrentamento de um câncer de pele.

Melina Alves usa Skelt para se sentir melhor com a sua pele.

“Sempre gostei muito do sol, era o meu hobbie. Amo estar bronzeada. Com tudo, não posso mais me expor diretamente pelo risco de desenvolver novas lesões. Foi aí que eu conheci o autobronzeador Skelt, e não vivo sem desde então”, conta. Para Melina, o bronze dourado vai além de se sentir poderosa, é quase um estado de espírito e faz parte da sua jornada de autocuidado. 

Inclusive, foi o autocuidado que ajudou a revelar a doença de pele. “Precisei consultar três médicas para confirmar o diagnóstico, pois as primeiras me falaram que não era nada. Olha a importância de cuidar-se e estar atenta aos sinais do corpo. Pego-me pensando se não tivesse insistido em buscar entender o que era a lesão do meu rosto, como isso poderia terminar?”, revela.

“O autocuidado não está atrelado apenas a estética. São ações de cuidado físico, emocional, social e espiritual. São atos de amor próprio, eu diria.”

Melina Alves

Mulheres bem-sucedidas e poderosas criam hábitos de autocuidado que as ajudam a atingir e manter o seu sucesso em todas as áreas da vida. O que você vai fazer hoje para cuidar mais de você?

O assunto de hoje foi útil para você? Compartilhe com outras mulheres!