camuflagem de estrias

Camuflagem de estrias: conheça os riscos

The estimated reading time for this post is 315 seconds

Nos últimos anos, a camuflagem de estrias se tornou popular entre as brasileiras. Apesar de ser algo natural, as estrias podem causar prejuízo para a autoestima, por isso há diversas técnicas para disfarçar e camuflar essas marquinhas.

Porém, quando a camuflagem de estrias envolve técnicas mais avançadas como tatuagem ou micropigmentação, o cuidado deve ser redobrado! Esse tipo de procedimento pode trazer riscos para a saúde e a autoestima. 

Pesquisar muito sobre o profissional escolhido e a técnica aplicada é a saída para ter uma camuflagem de sucesso. O blog da Skelt preparou um conteúdo exclusivo para você optar por um método de camuflagem de estrias com segurança.

Por que as estrias surgem? 

A pele é formada por fibras elásticas responsáveis pela firmeza dela. Quando essas fibras se rompem, surgem as estrias. Elas são cicatrizes formadas após o processo de rompimento. 

Esse fenômeno acontece quando a pele precisa se esticar em pouco tempo, como na gravidez, após um processo de emagrecimento ou ganho de peso intensos ainda enquanto crescemos. 

Quando são recentes, as estrias têm tonalidade avermelhada e, conforme os anos passam, elas se tornam brancas e mais aparentes. Especialmente em peles negras, as estrias podem se tornar muito visíveis e prejudicar a autoestima da pessoa. 

Por isso, a procura por métodos permanentes de camuflagem de estrias na barriga, nas coxas e nos glúteos vem ganhando interesse nos últimos anos. Contudo, essas técnicas ainda são consideradas polêmicas por muitos dermatologistas. 

O que é a camuflagem por tatuagem? 

A camuflagem de estrias com tatuagem ou micropigmentação consiste em cobrir a região afetada com uma tinta próxima ao tom natural da pele. Na tatuagem, os pigmentos se depositam na derme, a camada mais profunda da pele. Já na micropigmentação, a tinta permanece na camada mais externa, a epiderme. 

O sucesso da técnica vai depender das condições da pele e das estrias. Pessoas mais velhas, com pele sensível ou tendência à hiperpigmentação são alguns casos em que a camuflagem por tatuagem ou micropigmentação não é recomendada. 

Como toda tatuagem, é preciso cuidar muito bem da região para manter a camuflagem com aspecto natural e bonito. A hidratação da pele é um dos principais cuidados necessários para que a região continue saudável. 

Muitos especialistas indicam esse tipo de técnica apenas como última saída. Há outros tratamentos menos invasivos, que estimulam a regeneração da pele e podem trazer bons resultados para quem se incomoda com as marquinhas. 

O que é a camuflagem zero tinta? 

Outra técnica que ganhou popularidade nos últimos anos é a camuflagem de estrias zero tinta. Neste procedimento, utiliza-se um composto de peptídeos colagênicos para estimular a regeneração da pele. 

São necessárias algumas sessões para obter resultados que deixam a pele com aspecto mais natural.  As estrias vermelhas (recentes) respondem melhor a esse tipo de técnica do que as estrias consolidadas há muitos anos. 

Por ser um método de camuflagem de estrias recente, é preciso pesquisar muito bem antes de escolher o profissional. Suspeite sempre que houver promessas de resultados milagrosos em pouco tempo. 

Quais são os riscos para a saúde? 

Com o boom das redes sociais, não é difícil encontrar algum conteúdo sobre “camuflagem de estrias antes e depois” para incentivar as pessoas a buscarem métodos permanentes como solução para seu incômodo. Entretanto, a Sociedade Brasileira de Dermatologia não recomenda esse tipo de técnica. Segundo o órgão, cada pele é única e não há como prever a reação dela após a tatuagem. 

Algumas peles tendem à hiperpigmentação e acabam atraindo o pigmento da tatuagem, tornando as estrias ainda mais visíveis. Nesses casos, a camuflagem por tatuagem ou micropigmentação pode piorar a aparência.

Além disso, o envelhecimento natural da pele, a falta de hidratação e o temido efeito sanfona podem deslocar os pigmentos sintéticos, trazendo novas marcas indesejadas à pele.

A dica de ouro é buscar profissionais experientes. Assim, pesquise quais são as especializações do profissional, busque referências de outros trabalhos e converse com seu dermatologista de confiança antes de qualquer decisão. 

Como tratar as estrias? 

Para quem busca por tratamento profissional, há muitas opções disponíveis no mercado. Uma das técnicas mais utilizadas é o microagulhamento, tratamento que garante resultados mais naturais. 

Essa camuflagem de estrias funciona, porque estimula a produção de colágeno por meio dos pequenos ferimentos que a agulha promove nas estrias. O colágeno é uma das principais substâncias responsáveis pela renovação celular da pele. 

Outras técnicas utilizadas em salões e consultórios são aplicação de ácidos e eletroterapia. A segunda envolve radiofrequência, luz pulsada, carboxiterapia e micropuntura. Todas também apostam em estimular a produção natural de colágeno pela pele. 

Como camuflar as estrias no verão? 

A decisão pelo tratamento ou pela camuflagem de estrias pode demorar e, enquanto isso, a vergonha e a falta de autoconfiança podem impedir que muitas pessoas curtam o verão sem preocupações. 

camuflagem de estrias

Para quem não gosta de estrias, o principal erro no verão é apostar na camuflagem de estrias por bronzeamento pelo sol. Essa técnica torna as estrias ainda mais aparentes, piorando a autoestima durante a viagem de praia. 

Como as estrias não produzem melanina da mesma forma que o resto do corpo, o ideal é investir em produtos como o Autobronzeador Gradual Anticelulite para disfarçar as estrias no verão. 

Com tecnologia inovadora Reduoxi™, que promove a liberação prolongada de ativos anticelulíticos, o Autobronzeador Gradual Anticelulite disfarça as marcas na pele enquanto promove um bronzeado natural. 

Conquiste uma camuflagem de estrias naturalmente com Skelt! 

Nossos produtos são elaborados com substâncias inovadoras que trazem um glow incrível sem prejudicar a sua pele. Visite nossa loja virtual para conferir todas as novidades deste verão.

LEIA TAMBÉM

skelt tips | dicas em vídeos

Deixe um comentário